Vamos falar de desilusões?

março 22, 2018



Todos os dias há alguém no mundo a passar por fases menos boas, que, na maioria das vezes, estão relacionadas com algo que é muito comum na vida das pessoas: desilusões.
Na vida nem sempre corre tudo como planeado, daí ela ser uma peça de teatro sem qualquer tipo de ensaio. Porque a vida é isto mesmo, cair para levantar, levantar para aprender! Tudo o que nos fez sofrer no passado, fez-nos aprender alguma coisa, todas as cabeçadas que demos até então só delinearam mais a nossa maneira de pensar, agir e ajudaram a vincar a nossa personalidade - A isto chama-se amadurecimento. 
No entanto, muitas pessoas esquecem-se de se amar a elas próprias antes de amarem alguém. Logicamente, quando amamos de uma forma incondicional quem nos faz bem todos os dias, temos tendência a tratar essas pessoas da melhor forma possível. No entanto, se pararmos para pensar, será que nos tratamos tão bem como tratamos as pessoas que amamos? Respeitamos-nos como respeitam os outros? Aceitamos-nos tal e qual como somos, tal como aceitamos quem nos rodeia? Os primeiros passos que todos temos de dar para ultrapassar as piores situações das nossas vidas são, por um lado, ter amor próprio e, por outro, pronunciar o tão aclamado "sim" todos os dias, mas, desta vez, a nós mesmos. 
Mesmo com tudo a desabar, acreditem que há sempre alguém em pior condição do que vocês. Enquanto sofremos por coisas, que, um dia mais tarde, vamos rir e pensar: "que idiota que fui" ou "realmente não valia a pena" , haverá alguém do outro lado do mundo a lutar pela vida, a fugir da guerra ou a procurar um pedaço de comida. Estes exemplos mostram-nos que a nossa vida, afinal, pode não ser tão má e que, querendo ou não, somos sortudos em alguma coisa.
Se estão a passar por uma desilusão, aprendam a tirar tempo para vós, mimem-se e valorizem-se, porque mais ninguém o fará. Tentem manter-se focadas no que é essencial na vossa vida e definam as vossas prioridades e não as prioridades dos outros. Lembrem-se que somos os principais responsáveis pela nossa felicidade e que, apesar de, quando começamos a amar alguém, pensarmos que durará para sempre, há amores que não precisam de ser para sempre, simplesmente não foram feitos para ser para sempre. A culpa não é vossa, nem da outra pessoa. Simplesmente não deu, não tinha de ser. 
Cada pessoa tem o um tempo para "cicatrizar" - algumas levam dias, outras meses, mas dou-vos uma certeza: vai passar. Um dia vão acordar, abrir os olhos e sentir-se diferentes - não se vão sentir mais vazias. Estarão de cabeça erguida, sem perceberem o porquê, vão dar conta de que já não dói, nem vai doer mais. Nessa altura, saberão que fizeram o que foi possível para que não acabasse, talvez, porque irão perceber que realmente não foram feitos um para o outro ou, quiçá, que mereciam algo melhor para vós. Também irão perceber que não precisam de esquecer tudo o aconteceu, nem fingir que nunca se passou, mas também vão aceitar as coisas como aconteceram, sem quererem mudar tudo, porque sabem que finalmente acabou! Acabou com essa pessoa, mas terão voltado para vós mesmas. E esta é uma regra que nunca poderão esquecer.
Um dia, quando menos esperarem, vão encontrar alguém e a vossa forma de agir será diferente. Não estarão juntos por hábito ou dependência, mas sim, porque querem, porque se escolheram um ao outro inteiramente. Saberão o que é caminhar de forma livre ao lado de alguém que amam sem terem medo de ser vocês mesmas. No entanto, lembrem-se que terão de ser também o amor da vossa própria vida, se não, jamais aproveitarão da forma certa o verdadeiro amor de alguém. 
Sejam felizes, xoxo - A Maria do Mar 🐚

You Might Also Like

10 comentários

  1. Wow amei mesmo, a tal típica frase " Se não gostar-mos de nós, ninguem vai conseguir gostar", acho que não é tão literal assim, mas devemos sim gostar de nós, conhecer mo nos saber as nossas qualidades e defeitos e saber lidar com elas.

    Já estou a seguir!
    Deixo o meu blog : https://andievrinmoon.blogspot.pt
    Beijinhos, Andie!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade :) ainda bem que gostaste.
      Um beijinho Andie

      Eliminar
  2. «será que nos tratamos tão bem como tratamos as pessoas que amamos?», muitas vezes não. E é fundamental amarmo-nos em primeiro lugar, caso contrário será muito mais difícil lidar com as situações.
    As desilusões fazem parte. E, sejam elas de que dimensão forem, temos que fazer o seu luto, para não nos incomodarem mais tarde. No entanto, é importante não nos demorarmos, porque quanto mais insistirmos nelas, mais presos ficamos.
    Adorei a reflexão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo totalmente contigo Andreia :)
      Um beijinho

      Eliminar
  3. Excelente reflexão. E subscrevo o que disse a Andreia, devemos levar o nosso tempo a despedirmos-nos e a curar as nossas feridas, mas não devemos centrarmos-nos apenas nisso, há tanta coisa boa. Aprender a amarmos-nos é um dos primeiros passos a darmos para podermos ser felizes connosco e com os outros :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há tanto para viver, prendermo-nos a algo que não mudará na maioria das vezes é uma perda de tempo. Seguir em frente é o mais correcto a fazer :)
      Um beijinho

      Eliminar
  4. I love your blog dear! If you want please check out mine and read my new story. I write about fashion, beauty, and lifestyle.Maybe we can follow each other and be great blogger friends!

    http://herecomesajla.blogspot.ba/

    ResponderEliminar

Subscribe