Pessoas passageiras

novembro 04, 2017


Todos nós já tivemos pessoas que entraram e saíram da nossa vida sem razão, nem porquê. As pessoas surgem na nossa vida para poderem sair no tempo certo, afinal de contas, se o mundo as colocou no nosso caminho, só ele as poderá tirar. Não sou daquelas pessoas que chora por ter perdido alguém, mas sim daquelas que percebe que o que tem de ser, tem muita força - é a lei da vida. 
Há pessoas que nos fazem sentir que as conhecemos desde sempre, quando, na  realidade, as conhecemos à meros meses - são estas que nos enchem a alma. Há pessoas que são passageiras, entram em determinadas fases da nossa vida, porque assim estava destinado, completam a sua missão e saem, por fim, sem darmos conta. No final, percebemos que foi tempo suficiente para completarem a sua missão na nossa história. 
Há seres que estão na nossa vida para nos reconfortarem com um simples sorriso, com um silêncio no momento adequado, que nos limpam as lágrimas, mesmo sem estarem a nosso lado, e que nos conhecem tão bem ou ainda melhor do que nós próprios.Resta-nos as saudades, essas que, por vezes, doem, não fosse esse sentimento o pior de todos. A saudade de algo que foi tão bom, que deixa boas memórias e emoções, mas, ao mesmo tempo, também marcas e feridas. Porém, o que nos dói realmente é saber que esse tempo já não volta - foi óptimo enquanto durou, mas agora só nos restam os trechos que ficaram alojados na nossa memória e a esperança de que algo mais voltará.
Aceito bem o facto de existir um certo momento para tudo e, no que diz respeito às pessoas, sei que nem todas são para sempre. Mas porquê? Porque sei que todos temos uma razão para estar na vida de alguém, e ensinar é, na minha opinião, a melhor razão que pode existir. Quando já não há mais nada a partilhar, o mais certo e mais correcto a fazer é deixar a pessoa ir. Novas pessoas aparecerão, novas aventuras, novos desafios, novas oportunidades.

Oportunidades de fazermos algo melhor, de nos tornarmos em seres melhores, de aprendermos com as lições que a vida nos dá. Temos de aceitar que as memórias e as saudades são, no final de contas, a nossa verdadeira história e quem nós somos verdadeiramente.

Sejam felizes, xoxo - A Maria do Mar 🐚

You Might Also Like

2 comentários

Subscribe